04/07/2011 às 13:12 - Atualizado em 10/04/2019 às 11:28

Mensagem do Presidente

O Sindicato do Comércio de Gêneros Alimentícios do Estado do Tocantins – Sigealto atua visando o bem comum de toda categoria patronal do segmento, aberto aos representados e associados, e tem como objetivo desenvolver o setor do comércio de alimentos no estado, tendo como principal propósito, defender interesses nas diferentes instâncias e poderes, de modo a contribuir para a proteção e a longevidade da categoria. E tem como papel complementar oferecer produtos e serviços que permitam melhorar a sua sustentabilidade.

A integração entre sindicato e empresários é imprescindível para se criar um ambiente institucional favorável. Evoluir para a busca de melhorias contínuas, repensando o modelo atual, deve operar como indutor do crescimento do setor, buscando permanentemente desenvolver novas tecnologias.

Para o desenvolvimento e continuidade deste trabalho, é necessária a participação efetiva de toda categoria, para a troca de ideias, sugestões e informações. 

Queremos lutar pela classe buscando as melhores condições fiscais, mais representatividade perante o governo estadual, proporcionar desenvolvimento para os empresários a fim de levar mais conhecimento de gestão de negócios e aperfeiçoar a relação entre empregados e empregadores por meio da força sindical de ambos as classes.

Presidente
José Vicente Franco Castroviejo
sigealto@hotmail.com (63) 3412-3619

Nascido em Uberlândia (MG), José Vicente Franco Castroviejo chegou em Araguaína aos 23 anos e abriu uma pequena loja de embalagens. Com o tempo, a empresa tornou-se atacado e varejo, focada no ramo de gêneros alimentícios. E, hoje, é um sólido empreendimento com mais de 30 anos no ramo comercial.

Para a gestão do Sigealto, o principal objetivo do presidente é fortalecer a categoria por meio do corporativismo. “Queremos lugar pela classe buscando as melhores condições fiscais, mais representatividade perante o governo estadual, proporcionar desenvolvimento para os empresários a fim de levar mais conhecimento de gestão de negócios e aperfeiçoar a relação entre empregados e empregadores por meio da força sindical de ambos as classes”, comentou Castroviejo.